terça-feira, fevereiro 02, 2016

438 - Um Leonense - João Francisco Rodrigues de Andrade

Fonte: PETIZ, Vanderlei. Jornal Tribuna do Sul, 25/01/1982

JOÃO FRANCISCO RODRIGUES ANDRADE
(31/12/1928-28/04/2007)


Música: Adeus... Gaúcho
Homenagem de Frederico Viana à João Francisco, 
cantada no 1o Levante da Canção Gaúcha de Capão do Leão, em 2008


Tradicionalistas dão adeus ao gaúcho João Francisco Rodrigues Andrade
por André Dala Possa

O cavalo branco encilhado, carinhosamente chamado de Quero-quero da Felicidade, carregou apenas as botas usadas pelo ex-companheiro em tantas lidas. Era parte da homenagem prestada ao tradicionalista João Francisco Andrade, sepultado ontem, às 9h, no Cemitério Ecumênico São Francisco de Paula. O gaudério responsável pelo incentivo às tradições gaúchas, um exímio contador de histórias, recebeu emocionantes honrarias de despedida em forma de música, poesia e cortejo a cargo dos parceiros de cavalgada.Importante figura do meio tradicionalista, Andrade morreu às 5h da madrugada de sábado aos 78 anos, em virtude de complicações decorrentes de um infarto do miocárdio. Deixou duas filhas, três netas e um irmão. Cerca de 300 pessoas acompanharam o último adeus ao homem que dedicou a vida ao culto e desenvolvimento do gauchismo.Na poesia redigida e declamada por Mário Matos foi manifestado o sentimento de tristeza. Entre versos e lágrimas, o poeta lembrou momentos de convívio. “Foi um grande privilégio conhecer esse índio forte, que até o último instante sorria enfrentando a morte. Baixamos nossas bandeiras com tristeza a meio pau. Não quis a doença indiada que cruzasse esse val. Com a falta desse vaqueano nosso pampa entristeceu. Ninguém sente o bem que tinha senão depois que o perdeu.”ProjeçãoConhecido nacionalmente pelo seu envolvimento na defesa da cultura do pampa gaúcho, Andrade ocupou todos os cargos na hierarquia do movimento - de peão à presidente. Foi autoridade máxima do MTG por duas vezes, também assumiu em dois mandatos a presidência da Confederação Brasileira do Tradicionalismo. Desenvolveu atividades exclusivas, como a reformulação dos estatutos, e participou de outras ao lado dos demais zeladores da cultura do Estado. Levou os costumes, gostos, estilos e belezas gaúchas para fora das porteiras estadual e nacional.Grande declamadorOs colegas de tropa dizem que era nas declamações que Andrade mostrava sua alma de criança e nas suas atitudes deixava transparecer a experiência e sabedoria de um homem. “Não se pode somar os resultados de sua luta pela sobrevivência da história de seu povo, mas hoje é possível dizer que João Francisco Andrade é um ícone de nossas origens. Com certeza as próximas gerações vão ler muito a respeito dele. Até um dia em que nos encontraremos na invernada do céu”, disse o amigo e tradicionalista Carlos Gonçalves.

Diário Popular, Pelotas, RS, Segunda, 30.04.2007
http://www.diariopopular.com.br/30_04_07/p0801.html

Nenhum comentário: