domingo, maio 25, 2008

273 - O Fantasma da Estância da Gruta


A Estância da Gruta, antes de ser da família de Dona Antoninha Sampaio, foi da família do Visconde de Jaguary, Domingos de Castro Antiqueira. Clara Joaquina, filha do Visconde, casou com Soares de Paiva, e ficaram com a estância que, na época, chamavam de Estância do Capão Florido. O casal teve uma única filha, Maria, que tinha fama de ser muito má com os escravos. Maria casou-se com Vicente Pinto e tiveram um único filho, Vicentinho.

Dona Antoninha Sampaio conta em seu livro “Escrevendo a História de Nossos Antepassados”:


... Só tinham um filho, o Vicentinho, que vivia trabalhando na estância sem distração. Namorou uma escravasinha que ficou grávida. Quando a mãe soube, mandou que lhe dessem uma surra. Vicentinho, quando voltava a cavalo do campo, viu o corpo da menina morta num lodo, com os porcos fuçando. Chocado, foi para o arroio, amarrou uma pedra nos pés e se jogou na parte mais funda.
Tinha 23 anos o Vicentinho, na flor da idade. Maria mandou fazer, no cemitério de Pelotas, um túmulo de mármore branco e voltou para estância sozinha, com um preto velho, fiel escravo, que a cuidou até o fim. Muito deve ter sofrido e assim sua alma não descansou. Até hoje contam histórias que ela anda passeando de noite pela casa. ...

E esta é a história do Fantasma de Dona Maria Paiva Pinto.

SAMPAIO, Antônia de Oliveira. Escrevendo a História de Nossos Antepassados. Pelotas: Palloti. Jan.2004. Pags 77-82.

Sobre a Estância da Gruta:
Clique aqui

Um comentário:

tatiane insauriaga disse...

Muitas vezes eu nao queria ir para a escola de tanto medo da mulher de branco.
Tinha dias que eu olhava para o caminho q eu teria q passar pra ir a escola e se via a lua bem encima da porteira no mata burro e eu era pequena e ficava imaginando coisas.
Saudade daquela epoco ,
Lembro com alegria da dona antoninha, senhora doce querida.
Muitas saudades!!!!