domingo, outubro 28, 2007

238 - Capão do Leão na Revolução de 1923


“A boataria, governista ou rebelde, gerava tamanha confusão que, em certas ocasiões, as próprias lideranças ignoravam o que acontecia.... Teve início a onda de boatos a 16 de março, quando informou-se que uma força comandada pelo coronel José Brizolara teria saído do Capão do Leão para atacar Pelotas. O falso alarme originou-se no IV Posto, localizado no Fragata. A correria governista foi papética e a Intendência acolheu sacos de areia ao seu redor, formando trincheiras”. [PHC 1995: 40]




... e numa escaramuça no Capão do Leão (20 de agosto), Kleemann teve seu nome entre as vítimas fatais”. [PHC 1995: 50] Theo (Theodor) Kleemann era um jovem alemão, que lutava como voluntário nas tropas de Zeca Netto. Netto o considerava um dos melhores combatentes que conhecera.






[PHC 1995] CALDAS. Pedro Henrique. ZECA NETO & A CONSQUISTA DE PELOTAS. Porto Alegre: EST, 1995. 124p