segunda-feira, maio 21, 2007

193 - Como surgiu a idéia da emancipação em 1963?

Na época, Ruy Victoria, escrivão distrital, com 48 anos de idade, morador atuante na comunidade, e conhecedor profundo da área do 4º distrito, bem informado e estudioso das leis, ficava impressionado com o pequeno tamanho de algumas cidades do RGS e a quantidade de carros emplacados lá. Os automóveis que circulavam no Capão do Leão eram todos emplacados em Pelotas e os impostos pagos não retornavam para dar melhores condições às ruas esburacadas e de chão batido da vila. Ele, um homem de visão, observou que os impostos recolhidos no emplacamento e assim como outros impostos e benefícios voltavam para o lugar de origem, desencadeou então, a discussão sobre a emancipação do Capão do Leão. Não demorou muito para que um grupo se reunisse e a idéia começasse a crescer e tomar vulto, e se formasse uma comissão para levantamento da documentação necessária para o processo desejado. As primeiras reuniões foram no salão do Manoel Selmo, o prédio que, à época servia como ponto de reunião da comunidade: era o cinema, o salão de baile e o lugar das reuniões. Ruy Victoria, por ter sido mentor da idéia, foi convidado para ser presidente da comissão, cargo que teve que recusar por ser serventuário da justiça, o que não o impedia de colaborar ativamente pelo movimento, e assim o fez.
O que Ruy Victoria fez pela tentativa de 1963?


- definiu os limites territoriais (mapa)


- acompanhou e orientou a montagem do processo


- acompanhou a comissão nas tratativas junto a Assembléia Legislativa


- fez contato com Deputados conhecidos para a derrubada dos vetos


- ajudou a demarcar a nova área, excluindo àquelas que tinham se manifestado pelo não


- mas, especificamente plantou e não deixou morrer a ânsia emanciopacionista no coração dos verdadeiros leonenses.


Durante 20 anos esse sonho continou sendo acalentado, e em 1982, quando da segunda tentativa, lá estava Ruy Victoria, um dos Patronos da Emancipação, incentivando, alertando, orientando, participando. Junto com Enedino Silva, com Ildemar Antunes, com Hugo Albuquerque, com João Gomes, com Manoel Victoria e outros, foi o idealizador e o esteio da vida intrauterina do atual município de Capão do Leão.


Um comentário:

Edilon Schumacher disse...

È nao progrediu muito por la a emancipação desejada, vai custar a chegar lá.