sexta-feira, dezembro 08, 2006

156 - Há Jacú no Capão do Leão?

Para quem não sabe, e eu não sabia, Jacú é uma ave rara que tem o nome científico de Penelope Ochrogaster. Elas vivem nas matas entremeadas de campos e matas secas do Oeste de Minas e Goiás ao leste do Mato Grosso (Rio das Mortes). Habilmente saltam de ramo em ramo, causando admiração a rapidez com que se esgueiram através da mais compacta folhagem, sem que sua cauda longa lhes estorve os movimentos. Vivem em bandos e, na época do acasalamento, andam em casais. No Rio Grande do Sul, encontra-se alguns exemplares sendo criados como galinhas.
.
Mas há Jacú no Capão do Leão? Não sei se há algum exemplar desta ave, mas, na década de 80, havia um grupo carnavalesco, bem politizado e crítico ao governo da época, que usou o Jacú para criar um nome com duplo sentido. "Há Jacú no Capão do Leão" poderia-se entender como "Haja c* no Capão do Leão", ou seja, haja paciência para aguentar ogoverno do Capão do Leão. Pelo nome e ideologia do grupo, poderia-se imaginar também que Jacu seria o prefeito da cidade. Este grupo teve um grande valor cultural e político na época. O bloco burlesco fez o maior sucesso. No primeiro carnaval do novo município saiu à rua com um carro cheio de cartazes criticando o governo, mas tudo de forma muito inteligente. Um dos mentores era o Paulo Carpter. Os jornais da época publicaram matérias sobre o bloco que tinha tão sugestivo nome. Foi motivo de muita polêmica! E era muito engraçado! "Há Jacu"desfilou por muitos carnavais no Capão do Leão e também foi a Pelotas.

Atualização em 19 de abril de 2014 ----------------------------------------------------------------

Os fundadores do "Há Jacú" foram Paulo Carpter, Helio Goulart (Helio Borracheiro), John Kaiser, Osvaldo Dilli e Antônio Carlos Vilela.

1983




1986


1987




1985
Este canhão lançava confetes.


1986




Agradecimentos à Paulo Carpter pelas fotos e informações.

8 comentários:

genes disse...

GOSTEI MÚITO DE ENCONTRAR MEU BLOCO BURLESCO AQUI. É UMA PENA QUE NO CAPÃO DO LEÃO AS PESSOAS NÃO SE INTERESEN PELO PASSADO. MAS TAMBÉM COM ESSES TIPO DE POLITICOS QUE TEMOS AQUI SÓ´PODIA DAR NISSO. CARNAVAL JÁ FOI BOM HOJE É ISSO AI QUE ESTAMOS VENDO. UM ABRAÇO PARA OS FUNDADORES DESSES BLOCOS ANTIGOS QUE TRABALHARAM MUITO. HOJE COM CERTEZA ESTÃO ENVERGONHADOS COM O QUE ESTÃO VENDO. ESSA É UMA BOA INICIATIVA FIQUEI MUITO FELIZ MESMO VALEU!!!!

Bruno Farias disse...

Quanto ao animal, existe sim, na Serra do Pavão. Eu mesmo vi um casal deles cruzando a estrada uma vez e pulando nos galhos, conforme colocastes ali. Tirei inclusive fotos deles.
Abraços

APAE Capão do Leão disse...

Olá, há sim respondendo sua pergunta , já vi vários na colônia do sacramento.

Adriano Hönnicke disse...

Nos fundos do Pronto Socorro de Capão do Leão frequentemente aparece um bando deles de mais ou menos meia dúzia. Ficam pulando entre o bambuzal.

maiquel ferreira disse...

Parabéns pela Matéria.Sempre bom relembrar o tempo em que os carnavais no Capão do Leão eram de excelente qualidade !!

maiquel ferreira disse...

Parabéns pela Matéria. Sempre bom relembrar os tempos em os carnavais no Capão eram de ótima qualidade!

claudia lopes disse...

Nossa coisa linda poder relembrar do carnaval onde as pessoas usavam mascaras e podiam brincar sem medo.
fotos a melhor lembrança de todas as histórias lindas..

claudia lopes disse...

E me esqueeci de dizer que jacú existe sim e aqui no cerro do estado tem 5 deles circulando todas as manhas..