domingo, março 19, 2006

32 - Freguesia de Nossa Senhora da Consolação do Boquête


No incício do século XIX na localidade onde ja foi do Capão do Leão (4o distrito de Pelotas) e hoje pertence a Morro Redondo, foi construída uma pequena Igreja no sítio chamado Serra da Buena(1). Esta Igreja, dedicada a Nossa Senhora da Consolação, por provisão do Vigário Geral Antônio Vieira da Soledade, foi transferida no dia 20 de novembro de 1824 para um terreno doado por José da Rosa, no lugar chamado Boquête(2). Era capelão, o Padre Francisco José Pereira. Em 5 de setembro de 1827 o Vigário Geral interino Cônego João Batista de Oliveira Salgado, concedeu licença para construir a Capela de Nossa Senhora da Consolação da Serra da Buena, depois chamada Boquête. Mas já era capela curada desde 1824. O 1o Cura foi o Padre Antônio Maria Pacheco (1825-1827), oriundo da Ilha da Madeira (Portugal), depois transferido para Piratini. O 2o Cura foi o italiano Padre Jerônimo Raggio.

Por resolução de 19 de agosto 1833(3) passou esta à Paróquia quando o Padre José de Souza era Capelão. O 1o pároco, por provisão de 11/4/1834, foi o Padre Miguel Justino Garcês Moncada e sucederam Padre Manuel Ferreira dos Santos (12/5/1835-), Padre Paulino Soares (24/6/1848-), Padre Manuel Ferreira dos Santos (1850-1858), Padre Domingos Rodrigues, Padre Cândido Cipriano da Rocha Couto (1862-1863), Padre Alexandre Caneppa (24/12/1869-), Rafael Balbini (1873-1874), Padre Vicente Lopez Marinho (1875-1881), Padre Domingos Palermo, Padre Luís Filipe De Luca (1884-1888) e Padre José Lopez Vigo (1888-)

Esta paroquia é conhecida como Capela dos Ladrões devido a seguinte história: As tropas de gado que vinham de Bagé faziam ali a última parada antes de chegar nas charqueadas de Pelotas. O gado descansava a noite. Abigeatários de Pelotas durante a noite jogavam no meio da tropa foguetes e espantavam o gado que se perdia na matas. No dia seguinte sempre sobrava algum boi perdido que os ladrões pegavam.

Nos arquivos da Diocese de Pelotas(4), encontram-se registros de batismo e casamento, de 1824 a 1900, da Freguesia de Nossa Senhora da Consolação do Boquete, com os nomes dos moradores do Capão do Leão. Encontrei muitos parentes nestes registros.

(1) O nome Serra da Buena é devido às grandes propriedades de Salvador Bueno, naquele lugar.
(2) Boquete, segundo o dicionário Michaelis, quer dizer início de uma zona apertada entre terrenos altos. O nome do local era por causa da estrada do Boquete, estreita, entre dois montes.
(3) Divergência de informação - No livro [DALL’AGNOL 1993] diz que a capela virou paróquia em 10 de dezembro de 1830 e no livro [RUBERT 1998] informa a data de 29 de agosto de 1833.
(4) Diocese de Pelotas - Praça José Bonifácio, 104 – Pelotas/RS – CEP.96015170 – Tel. (53)3225-8055

[DALL’AGNOL 1993] DALL´AGNOL, Sylvio Giocondo. Capão do Leão – Povo Identidade. Capão do Leão: 1993. 133 p. Pag. 79-80
[RUBERT 1998] RUBERT, Arlindo. História da Igreja no Rio Grande do Sul – Época Imperial (1822-1889). Vol. II. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1998. 332p. Pag. 106-107

Nenhum comentário: